Bem-vindo ao site da Fazenda Boi Verde x

Nelore

História

A raça Nelore no Brasil corresponde à Ongole, na Índia Oriental, onde é encontrado formando numeroso rebanho puro.
No Brasil, o rebanho Nelore ocupa atualmente, o primeiro lugar, no efetivo do rebanho. Pela sua rusticidade e elevado ganho de peso tem sido preferido por grande número de criadores. No início da formação do rebanho zebu no Brasil, o Nelore foi relegado a um plano secundário, em conseqüência da preferência dada às raças de cor e de orelhas grandes. Atualmente, participa do melhoramento, tanto na formação de numeroso rebanho puro ou de mestiços de extraordinária performance na produção de carne. A partir das décadas de 60 e 70 multiplicou-se extraordinariamente em milhões de cabeças, de núcleos de seleção, representando a maior percentagem do total de registros genealógicos efetuados pela Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ).

Características Raciais

Os animais são de grande porte. A pelagem é de cor branca ou cinza-claro. De uma maneira geral as fêmeas são mais claras que os machos. A vassoura da cauda é preta, o pelo é curto, fino e sedoso. A cabeça é pequena. Os chifres são curtos, nas fêmeas são mais finos e longos. O fucinho é preto e largo com narinas dilatadas. O corpo é amplo e comprido. O pescoço é curto, grosso e musculoso nos machos e mais fino nas fêmeas. A linha superior tende para o horizontal. A barbela é bem desenvolvida. As costelas são longas, bem arqueadas, compridas e bem revestidas de músculos. A garupa é horizontal, uniformemente larga, comprida e com boa cobertura muscular. Os cascos são pretos ou escuros, lisos e bem conformados.
A aparência geral é vigorosa, com ótimo desenvolvimento para a idade, constituição robusta, ossatura leve, musculatura farta, bem distribuída e ótima conformação para carnes.

Aptidão

No Brasil, o Nelore é o animal mais criado para a produção de carne, pois apresenta as condições essenciais para a finalidade. Adapta-se muito bem ao regime de pasto e certamente é a raça que melhor se adapta ao clima tropical e às parasitoses.

Fonte: Livro Criação de Bovinos de Docimar da Costa Marques.